Poeta Abraão Marinho
Fracassado não é aquele que perdeu uma luta, mas aquele que desistiu da guerra.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


INFINITO ASSÍNDETO
 
Ó chuva, dê-me o teu canto!
Dê-me teu silêncio e teu perfume,
Faça o orvalho de meu riso
Soar tudo que a si não assume.
 
Faça o oceano florescer
Com tua infinita gota poética;
Ó chuva, dê-me teu gosto, teu ser,
Teu sangue, tua vida esbelta.
 
Dê-me teu sonho límpido,
Dê-me tua sensatez ternúrica;
Tua suavidade quando acordas,
Teu esboço, teu semblante, tua fúria...
Dê-me teu infinito assíndeto.
 
Itacoatiara-AM, 17 de setembro de 2019.
Abraão Marinho
Enviado por Abraão Marinho em 19/09/2019


Comentários