Poeta Abraão Marinho
Fracassado não é aquele que perdeu uma luta, mas aquele que desistiu da guerra.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

O ÁPICE DE TEU FERVOR.
 
Deixe-me ser o frio da madrugada,
Deixe-me ser o espelho dos teus olhos,
O teu suor, tua sombra, tua morada;
Deixe-me ser teu canto, tua luz apagada.
 
E quando tua lágrima soar tranquilamente
Deslize as suas mãos sobre o retrato
Da manhã em meio à triste nascente,
De sua pele amarga, o dia dilacerado.
 
Deixe-me ser o mel que derramas no abismo,
As chamas, que ao pensamento consome,
Deixe eu te mostrar a doce face do delírio,
Na hora certa me darás um codinome.
 
E quando as estrelas transpassarem a ti,
Toque no horizonte e desfrute o amor;
Deixe-me ser o sol, o oceano, o rir,
Deixe-me ser o ápice de teu fervor.
 
Itacoatiara-AM, 15 de outubro de 2019.
Abraão Marinho
Enviado por Abraão Marinho em 29/10/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (www.poetaabraao.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários