Poeta Abraão Marinho
Fracassado não é aquele que perdeu uma luta, mas aquele que desistiu da guerra.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


EPOPEIA NA ONU

Mostrando às trevas sua escravidão,
Colonialismo disfarçado de afeição;
Hipocrisia ferida pelo dom da verdade,
Destroçando mentes afundadas na vaidade.

Deixem-nos em paz, senhores covardes,
Não irão conseguir manipular mais ninguém,
Suas organizações que só permeiam alardes,
Preocupados apenas com o que convém.

A amazônia é nossa, não de vocês,
Não tentem ferir a soberania nacional;
Globalistas pérfidos, fantoche francês,
Usam até criança como escudo do mal.

Estão nas cinzas planejando a miséria
Como suprassumo de seus devaneios;
Estão infiltrados, financiam movimentos,
Juntos à mídia, espalham veneno.

Estamos livres das amarras vermelhas,
Estamos juntos na luta pela liberdade,
Os cegos não veem o que de fato importa,
Usam índios como plano de modernidade.

O futuro pertence aos patriotas,
Não aos globalistas ou progressistas;
A família continua sendo a base da vitória
Contra quem à desconstrução entrega a vida.

Ruínas do enaltecível Foro de São Paulo,
Exaltam seus comparsas e agentes,
Exaltam o terrorismo e o narcotráfico,
Milhões de mortes no comando remanescente.

A amazônia é nossa, não de vocês,
Não tentem ferir a soberania nacional;
Globalistas pérfidos, fantoche francês,
Usam até criança como escudo do mal.

E conhecereis a verdade
E ela vos libertará!

E conhecereis a verdade
E ela vos libertará!
 
Itacoatiara-AM, 25 de setembro de 2019.
Abraão Marinho
Enviado por Abraão Marinho em 25/09/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (www.poetaabraao.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários