Poeta Abraão Marinho
Fracassado não é aquele que perdeu uma luta, mas aquele que desistiu da guerra.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


FORMOSURA
 
Desde o primeiro momento que vi
Teus olhos, as montanhas dividiram-se
Dentro do sopro onde pode-se morrer,
Por tantos sonhos, por tanto querer,
Toquei em tuas curvas, que repeliram-se.
 
Desde o primeiro momento que vi
Tua alma, meus versos retraíram,
Pude sentir tua pele acariciando o gosto,
Dentre tantas ilusões, a melhor era de teu rosto
Suavizando todo desejo que às estrelas revestiam.
 
Desde o primeiro momento que vi
Teu corpo, mesmo que no esboço das sombras,
Senti-me escravo de meu próprio pensamento,
Avistava algo misterioso vindo do cansado vento,
No soluço, via as cinzas do sorriso que afronta.
 
Desde o primeiro momento que vi
Teu semblante, olhando-me com ternura,
Pude sentir o pôr do sol tocando-me a voz,
E do canto, a armadilha mais feroz,
Gradativamente salientando-te a formosura.
 
Desde o primeiro momento que vi
Teu abismo, ressoando por meu carinho,
Vi o brilho de teu prazer afugentando o grito,
Senti-me entrando no lírico e restrito
Cálice que leva ao mais doce redemoinho.
 
Desde o primeiro momento que vi
O deleite de teu eufemismo íntimo,
Pude desvirginar teu solitário coração,
Assim, em meus braços soava a canção
De tua formosura, com resquícios ínfimos.
 
Itacoatiara-AM, 09 de setembro de 2019.
Abraão Marinho
Enviado por Abraão Marinho em 09/09/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (www.poetaabraao.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários