Poeta Abraão Marinho
Fracassado não é aquele que perdeu uma luta, mas aquele que desistiu da guerra.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

INTEIRA METADE

Meus olhos desmaiam em calma
Quando a madrugada perdura,
Deixando nos cantos da alma
O peso de uma cor muda.

Minha ilusão desmaia em calma
Quando a tarde busca seu pranto,
E tocando nos cantos da alma,
De repente, acho o incolor manto.

Disseste ao dia o quanto estavas
Sorrindo ao vento acima das nuvens,
No frio daquela doce e estreita estrada
Que levaria ao passo do horizonte.

Estiveste além das notas do oceano
Quando esvaziam sua esbelta perfeição,
Traduzem o eco de teu amargo grito,
Tão silencioso quanto o som da solidão.

Tão invisível quanto o raio de sol,
Tão macio quanto a tez da tempestade,
Tão brilhante quanto o canto da morte;
Assim és tu, minha inteira metade.
 
Itacoatiara-AM, 23 de agosto de 2019.
Abraão Marinho
Enviado por Abraão Marinho em 27/08/2019
Alterado em 28/08/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários